Exame de Irmandade

O exame de irmandade permite determinar a probabilidade de duas ou mais pessoas serem irmãs de mesmo pai e mesma mãe (irmandade completa) ou somente de pai ou de mãe (meia irmandade).

Trata-se de um exame tecnicamente mais complexo, semelhante ao exame post mortem, demandando  a análise de um  número consideravelmente maior de marcadores genéticos em comparação aos exames tradicionais de trio ou duo.  Em geral são testados cerca de 30 marcadores genéticos.

Além dos marcadores autossômicos convencionais, nestes exames a Heréditas utiliza conjuntos de 8 a 12 marcadores no cromossomo Y e no cromossomo X  a depender do sexo dos indivíduos, o que permite maximizar a confiabilidade do resultado do exame.

É importante destacar que este exame pode não alcançar conclusões absolutamente definitivas ao tentar discriminar entre uma situação na qual os indivíduos são irmãos completos de uma outra situação na qual eles são meios irmãos. Isto pode ocorrer, por exemplo, quando dois supostos irmãos tem a mesma mãe, mas são filhos de pais biológicos diferentes e estes são geneticamente relacionados.

Um exame de irmandade demanda a utilização de um número consideravelmente maior de marcadores genéticos para poder alcançar níveis probabilísticos conclusivos. Devido à necessidade de análise de um maior número de marcadores, e à complexidade técnica adicional dos cálculos probabilisticos, o prazo de entrega do resultado de um exame de irmandade em geral é de 15 dias úteis.