Cromossomos X ou Y

Os exames de vínculo genético entre pessoas podem ser realizados ou, em geral, complementados pela análise  dos cromossomos sexuais, ou seja, cromossomo Y ou cromossomo X.

O cromossomo Y é herdado de forma patrilínea, ou seja, entre pai e filho ao longo das gerações. Por exemplo, pai e filho, ou neto e avô pelo lado paterno, ou ainda irmãos de mesmo pai ou primos cujos pais são irmãos de um mesmo pai, apresentam o mesmo cromossomo Y.

Quando dois homens apresentam um cromossomo Y diferente é possível concluir que os dois não têm vínculo genético paterno.

 O cromossomo X, por sua vez, é geralmente utilizado para complementar exames post mortem envolvendo crianças do sexo feminino, ou exames de irmandade, neste caso tanto em pessoas do sexo feminino como masculino. O fato que o homem possui somente um cromossomo X o qual é herdado por todas suas filhas é um elemento muito útil em investigações complexas de vínculo genético.

A Heréditas foi um dos primeiros laboratórios privados no Brasil a implementar a análise de marcadores genéticos nos cromossomos X e Y na rotina de exames de vínculo genético. A elevada precisão e confiabilidade dos exames mais complexos que a Heréditas realiza (exames post mortem e exames de irmandade) requer a análise dos cromossomos sexuais.